Saga: Do Preto Azulado com Progressiva ao Loiro

Olá pessoal,

Há algum tempo eu estou tirando a coloração preta dos cabelos e só agora, meses depois, estou conseguindo um resultado satisfatório. Foi BEM difícil, pois não achei nenhum conteúdo relevante sobre isso na internet em um cabelo que fosse parecido com o meu: grosso, preto azulado de mais de 10 anos e com MUITA, mas muita progressiva. Tinta por cima de tinta, progressiva por cima de progressiva. Missão impossível, né?

Ainda estou no processo de remoção dos pigmentos, mas espero que esse post seja útil pra você que quer tirar o preto azulado dos cabelos. Minha intenção NÃO é fazer um tutorial de como fazer, dar aulas de colorimetria ou coisas do tipo, afinal, minha área não é essa e tem um vasto conteúdo sobre o assunto na web. Quero somente mostrar o MEU processo e falar sobre MINHA experiência.

Minha meta era tirar a progressiva e ficar com o cabelo loiro dourado (um 8.3, 7.3… não sei ainda rs), porém, deixei ele bem clarinho por pura curiosidade de ver se ia descolorir e como ficava.


A meta real é ficar com o cabelo parecido com o da minha cantora favorita, Bonnie Tyler

  • TIRANDO A PROGRESSIVA

Como disse anteriormente, eu pintava de preto azulado há mais de 10 anos e minha cabeleireira sempre fez o cabelo inteiro, não somente a raiz. Mesma coisa com a progressiva: quando eu ia retocar, ela passava nele inteirinho.

2 anos atrás decidi que iria realizar o sonho de ter um Wild Hair (cabelo anos 80). Como eu não tinha a menor ideia de como cortar, estilizar e nem nada disso, sempre deixei ele liso. Mais prático e o brilho que a progressiva dá no início é sensacional (depois é só derrota). Só que esse cabelo não representava mais o que eu era, a minha personalidade. Eu olhava no espelho e ficava triste com o que via, não era eu ali. Era bonito, mas eu não estava mais feliz. São muitos anos com o mesmo visual, uma hora enche o saco.


Eu usava a Preto Azulado da Maxton, a MELHOR de todas! Praticamente um casamento, ela gruda nos fios e nunca desbota

Mas como tirar a progressiva? A triste notícia é: cortando. Se você fez só uma vez ela atééé pode sair (com muito custo), mas no meu caso era impossível. Deixei crescer e fui cortando aos poucos, todo mês um tiquinho. Pra ajudar a remover as partes que tinham pouca química, eu usei 2x por semana um shampoo anti-resíduos.

Eu pensei que seria difícil essa fase de transição porque antigamente meu cabelo era mais cacheado e bem armado, mas hoje em dia ele virou uma coisa murcha e ondulada, algumas partes são até lisas. Blé. Mas foi bem fácil. Eu comecei a repicar pra fazer o wild hair e as partes que ainda estavam lisas eu estilizava (mas isso é assunto pra outro post).

Antes estilo Adamastor Pitaco: metade liso, metade enrolado | Depois, com quase toda progressiva cortada. Ambos estão estilizados com 1kg de mousse e laquê para ficarem mais volumosos.

  • DO PRETO AZULADO AO LOIRO

Estava ficando do jeito que eu queria… Mas aí encasquetei com a cor e decidi que queria clarear. Então comecei a arquitetar meu plano maligno com muuuuita antecedência e paciência. Fiquei quase um ano sem tingir os cabelos e nem tonalizar. Ficou ridículo e foi a pior fase da transição. Em cima castanho, no meio avermelhado e nas pontas preto azulado. Puta que pariu. Ainda bem que nas fotos fica tudo lindo e maravilhoso, porque pessoalmente era uma bosta. Antes de iniciar com a remoção, abusei dos cremes reconstrutores e nutritivos.



  • O INÍCIO: TIRANDO A TINTA COM DEKAPCOLOR

Quando eu não consegui aguentar mais aquela coisa horrível na cabeça, parti pro DekapColor, que é um produto que tira um pouco da tintura dos cabelos.

Ajudou bastante e tirou onde não tinha tanta tintura (lembre-se: eram camadas e camadas de coloração). Ele não faz milagres, mas deu uma super ajuda. Fiz o processo umas 7x. Não tinha um período de pausa específico: quando eu estava com tempo em casa eu passava. Fiquei uns 4 meses nisso.

  • DESCOLORINDO

Quando o dekap chegou no limite e não estava desbotando mais, parti pra descoloração. Não tem jeito: tem que usar produtos bons. E, se tratando de descoloração, esses produtos bons são caros. Sério, faz TODA DIFERENÇA! Já descolori antes com produtos de farmácia e foi um desastre.

Antes de descolorir, eu sempre usei o óleo de coco pra proteger mais os fios. E super funciona!

Inicialmente eu utilizei o pó descolorante e água oxigenada de 30vol Blond Me da Schwarzkopf. Dizem que é o melhor descolorante do mercado, e de fato acredito que seja. Comprei no Enjoei metade do pote, mas deu para utilizar somente 3x. Descolori cerca de uma vez por semana e achei impressionante porque o cabelo danificou MUITO POUCO. Não quebrou, não emborrachou. Nada, nada. Quando acabou eu comprei a Igora, também da Schwarzkopf, mas a de 40vol.

Blond Me e Igora: excelentes descolorantes

Como eu conheço o meu cabelo e ele é muito grosso, sabia que aguentaria o tranco do 40vol. Na quarta vez que descolori (primeira com ox de 40), ele já começou a dar sinais de derrota. Ox de 40 danifica DEMAIS! Cuidei bastante e parti pra quinta, aí ficou bem emborrachado e poroso. Obviamente cuidei muito bem dele durante todo o processo, pois a descoloração é bem agressiva (ainda mais no meu caso).

Primeira foto: segunda descoloração com ox de 30vol | Segunda foto: na quarta descoloração, com ox de 40vol. Ficarei devendo mais fotos do processo, como eu não tinha intenção de publicar isso, registrei apenas pra ter uma noção de como estava ficando

Descolori 2x na parte de cima e 5x na metade e pontas. Na última descoloração algumas partes já estavam bem branquinhas. Usei a coloração 11.111 da L’óreal + 0SP da Alfaparf com ox de 40vol e consegui eliminar boa parte do preto, mas as pontas ainda estão manchadas.

Merchan do dia porque preciso garantir a ração do Bigodes: tanto a blusinha rosa do Twisted Sister (abaixo) quanto essa MARAVILHOSA do Death são da minha loja, essa quem confeccionou foi (talentoso) meu marido. Apaixonada, apenas!

Pelo menos o manchado ficou diferente, dava até pra brincar falando que foi proposital o meu ombré! kkkkkk

Tempos depois, apliquei a coloração 11.00 + reforçador de clareamento 000SSS da Alfaparf, junto com a ox Igora de 40vol.

Na foto acima usei o secador e mousse pra armar e dar volumão (não aguentava mais ficar sem!), mas ainda não era a hora… Ainda estava um pouco judiado. O estilo do meu cabelo não é ficar com aspecto de hidratado-lindo-maravilhoso, é pra ficar zoado mesmo, mas ele precisava de umas doses de hidratação

Como eu não pretendo deixar meu cabelo nesse tom (está assim só porque estou me divertindo com o processo), não sei se vou tentar tirar o manchado. Provavelmente não, dá um trabalho dos infernos e o meu wild hair vai se transformar num ninho-de-mafagafos-hair de tão judiado que vai ficar, rs.

E agora vou sossegar porque minha peruquinha precisa se recuperar do baque, porque no final de todo processo ele ficou BEEEM poroso, mas recuperável. Na próxima postagem mostrarei meu cronograma e os produtos que utilizei na hidratação e reconstrução antes e depois da aventura. 😉

  • RESUMÃO:
    – Não dá pra fazer do dia pra noite: planeje com muitos meses de antecedência
    – Comecei com o dekapcolor em julho, fiz a primeira descoloração em outubro e a última em dezembro
    – Fiz 5 descolorações: duas em cima e cinco na metade pra baixo
    – Tenha paciência de Jó porque não vai ser fácil
    – Dekapcolor é uma mão na roda
    – É um processo longo, demorado e chato pra cacete
    – Progressiva dificilmente sai, mas a tinta preta sim
    – Use produtos de altíssima qualidade

E lembrem-se: autoestima não significa “ELES VÃO GOSTAR DE MIM”, mas sim “TUDO BEM SE ELES NÃO GOSTAREM”. E se não gostarem? FODA-SE. A vida é muito curta pra ficar se preocupando com bobagem! Tenha o cabelo que VOCÊ quiser, use a maquiagem que VOCÊ quiser, a roupa que VOCÊ quiser. Você é dona do seu corpo, quem tem que se amar é você! Divirta-se! 😉

Nos vemos por aí!



Daniele Hoffmann tem 26 anos, é paulista, escorpiana com ascendente em capricórnio, artesã da loja Corpse e blogueira desde 2009. Trabalha com pintura manual em camisetas e com o blog. Além disso, possui um canal de beleza no Youtube dedicado para as mulheres do rock com mais de 60 mil inscritos.
Continue Reading